A SAIBRES CHEGA AOS 50 ANOS

A Saibres começou numa reunião de senhoras em 1968     

envolvendo esposas de pastores brasileiros e missionárias

norte-americanas. A ideia do grupo era reunir-se, de vez em

quando, para buscar comunhão, compartilhar experiências

aprender mais da Palavra e  servir na área de missões. Dez

mulheres estiveram presentes na primeira reunião, entre elas 

Hedi Ferreira, Maria Joana Henriquez, Diana Fray e as

saudosas irmãs Maria Divina Lima e Maria de Lourdes Volpi  

      

    O êxito dos encontros motivou o grupo pioneiro a convidar 

também as líderes das uniões femininas (antigas Sociedades

de Senhoras) e mais tarde toda ala feminina das igrejas do

movimento. Já nessa época foi estabelecido o encontro anual

em horário que perdura até hoje - começa às 9h e estende-se

até às 16h, com realização na última semana de maio. O

programa ainda realça os primeiros objetivos: comunhão, 

estudo da Palavra, louvor, mas, hoje o esforço maior se

concentra em missões, o que revela o crescimento visionário

do grupo nessa área e a fiel transmissão do legado à geração atual. 

A segunda geração de coordenadoras da SAIBRES começou a surgir nos anos noventa, quando a marca Saibres já se tornara conhecida – nessa época, entrou no cenário mulheres como Renny Snare, Rosiris Ferreira, Rosivani Henriquez, Mara Santos, Lídia Leite, Jovita Alves, Julieta Ferreira, Regina Helena Andrade e Denise Santos entre outras, que ao longo dos anos vêm se revezando na diretoria. As novatas, para ampliarem a obra, tiveram que encarar situações inusitadas como a publicação da revista MISSÃO MULHER (faz 20 anos esse ano); realizar campanhas financeiras mais robustas e aconchegar um grande número de associadas no retiro anual, criado em 1999. Isto sem falar na realização dos encontros anuais, que entre outras atividades desgastantes, exige  buscas  por mega espaços para acomodar centenas de mulheres atraídas para o programa. “ No início, foi um trabalho duro, tínhamos até que fazer limpeza de banheiros antes e depois das reuniões”, conta Rosiris Ferreira. 

Em se tratando de missões, a Saibres contribui para a obra missionária no Brasil e em países como Moçambique, Venezuela e Haiti.

 

Entre os projetos dinamizados pelo grupo há aquisição de terrenos, construção de igrejas e seminário (Venezuela). Além disso, faz doação de veículos, cadeiras de roda e equipamentos. Os benefícios alcançam instituições de acolhimento de crianças e adolescentes, de dependentes químicos, portadores de deficiência física e carentes em geral. A apresentação, escolha e finalização dos projetos são sempre realizados na reunião anual, na qual, as associadas participam da entrega das ofertas e se comprometem a trabalhar para o próximo empreendimento.  

A reunião anual tem sido o elo maior entre as mulheres das igrejas do movimento no estado. É o ponto de encontro onde celebram a comunhão umas com as outras e com Deus e onde o louvam pela alegria de servi-lo e declaram amor puro pela Saibres como faz Maria Joana Cadima Henriquez: 

“Eu vi você nascer juntamente com outras amigas, e lá no meio da natureza, rodeada de pinheirais estávamos ansiosas, alegres, esperando seu nascimento. E como seria o seu nascimento, e como seria seu crescimento, seu desenvolvimento e qual seria seu nome?  

E quando você nasceu, foi uma alegria tão grande – decidimos que o seu nome seria Saibres! E você se tornou uma bênção usada por Deus” E você cresceu, cresceu, cresceu tanto, mas sempre sendo um canal de bênçãos e alegria. Nós aprendemos muito com você e esperamos que continue assim, sempre ajudando a todos que se achegarem a você. 

Meu coração está cheio de alegria e de emoção por você estar completando 50 anos de bênçãos. 

Eu a amo muito, Saibres”. Nós a amamos!” 

  • c-facebook

© 2019 por SAIBRES | Senhoras Associadas das Igrejas Batistas Regulares | saibres.org.br